Tributo aos Beatles, Rui Veloso e Calypso ainda para ver no Festival do Marisco

O Festival do Marisco entra hoje no terceiro dia, consagrando-se como um dos locais de convívio da noite algarvia neste mês de agosto. Muitos turistas e residentes continuam a passar pelo Jardim Pescador Olhanense, para provar o melhor marisco e assistir aos concertos de bandas consagradas. Ontem à noite foram os GNR que animaram as hostes. Hoje sobe ao palco a banda Bandit Beatles.
As noites quentes convidam a sair à rua e no Festival do Marisco os visitantes, de corpos bronzeados e rostos descontraídos, têm brindado a organização com a sua presença e simpatia. Ontem à noite o recinto voltou a estar composto e o marisco, confecionado de várias formas, foi rei e senhor.
A banda olhanense Zeus abriu as hostes para o espetáculo de Rui Reininho e restante banda. O grupo algarvio, fundado em 1994, interpreta covers de temas conhecidos e agradou ao público, que cantou em uníssono com a vocalista. Mais tarde foi a vez de os GNR subirem ao palco para ajudarem a recordar muitos dos temas que fizeram sucesso ao longo dos seus 30 anos de carreira, alguns deles com nova roupagem.
Hoje, avizinha-se mais uma noite de festa no recinto do Festival do Marisco. Os camarões tigre, arroz de marisco, paella, espetadas, amêijoas, ostras e outras delícias do mar e da Ria Formosa esperam pelos visitantes, assim como as bebidas e sobremesas diversas que se podem encontrar no recinto.
A música estará a cargo de uma banda local, que aquece o ambiente para a atuação dos Bandit Beatles, a banda de tributo aos míticos Beatles que deverá pôr o público a cantar as músicas antes interpretadas por Paul McCartney e companhia. São considerados dos melhores grupos de tributo aos Beatles a nível mundial e prometem agradar a portugueses e estrangeiros que estiverem hoje no recinto do Festival.
Amanhã, sábado, Rui Veloso, o pai do rock português, promete arrasar corações e tornar inesquecível mais uma noite no Festival. Para o último dia, domingo, o Festival do Marisco reservou o ritmo quente do Brasil, com a banda Calypso a prometer show. Antevê-se um fim de semana em cheio!

Casa cheia no primeiro dia do Festival do Marisco para ver Tony Carreira

O Festival do Marisco, que ontem teve início – com casa cheia – e se prolonga até domingo, atraiu milhares de visitantes e assim promete continuar. A atuação de Tony Carreira aqueceu a noite, depois de Maya e a a equipa 2012/2013 do S. C. Olhanense terem passado pelo palco. Hoje a festa continua com GNR.
Um sucesso! Assim se pode definir a primeira noite do Festival do Marisco deste ano. Tony Carreira foi a grande atracão e agarrou o público desde o início no seu primeiro concerto no Algarve nesta digressão, fazendo questão de frisar a forma como é sempre efusivamente recebido em Olhão, cidade onde é já presença habitual. Cantou temas conhecidos de todos e encantou durante cerca de duas horas de espetáculo com muita luz e cor.
Ao final da tarde, o presidente do Município, Francisco Leal, inaugurou o certame, acompanhado pelos vereadores e convidados presentes, entre eles a taróloga e apresentadora Maya, que cumprimentou os visitantes do Festival com simpatia ladeada pelo autarca olhanense.
Francisco Leal referiu-se, na abertura desta 27ª edição do Festival do Marisco, à festa que começava com grande entusiasmo, mostrando a sua satisfação pelo facto de o recinto registar casa cheia. “Este é já um local de visita obrigatório para quem está de férias no Algarve, que não deixa passar a oportunidade de fazer um jantar com excelentes bivalves e mariscos, assim como de assistir a concertos de grandes nomes da música nacional e internacional”, disse o autarca durante a visita que fez ao recinto pouco depois de as portas abrirem ao público. A encabeçar a comitiva esteve a Fanfarra dos Bombeiros Municipais de Olhão, que atuam todos os anos no primeiro dia do Festival do Marisco.
O público aderiu em grande número ao primeiro de cinco dias de Festival e os mariscos foram uma das grandes atracões. Tachos de arroz de marisco, paellas, camarões fritos, ostras, amêijoas… eram várias as delícias que os apreciadores carregavam para as mesas do recinto, para saborear com família e amigos, acompanhados de bebidas frescas. Café, doces e outras guloseimas também atraíram os visitantes que encheram esta primeira noite do Festival que anima o verão algarvio.
Hoje é a vez de os GNR (Grupo Novo Rock) subirem ao palco, antecedidos pela atuação de uma banda local, prevendo-se mais uma noite com casa cheia. A banda de Rui Reininho interpretará temas como “Sê um GNR”, “Efetivamente”, “Dunas”, “Vídeo Maria”,”Ana Lee”, “Sangue Oculto”, “Sub 16”, “Pronúncia do Norte”, “Morte ao Sol”, “Mais Vale Nunca” ou “Asas”. Estes são apenas alguns bons exemplos que poderemos recordar no espetáculo desta noite no Jardim Pescador Olhanense. A não perder, hoje no Festival do Marisco, em Olhão. As portas abrem às 19h30.

Maya e Tony Carreira abrem hoje Festival do Marisco

Faltam poucas horas para o início de mais uma edição, a 27ª, do Festival do Marisco. No Jardim Pescador Olhanense dão-se os últimos retoques para que, à hora da inauguração – 19h30 – esteja tudo a postos para receber os milhares de visitantes esperados. Esta primeira noite promete casa cheia, com a apresentação da equipa do Olhanense e a atuação de Tony Carreira. Maya apresenta o cantor que mais vende em Portugal!
Se a música é um grande atrativo do Festival do Marisco, com um cartaz de luxo a superar-se de ano para ano, a gastronomia não o é menos. Até ao próximo domingo, os melhores sabores do mar podem ser descobertos no recinto do Festival, junto à Rua Formosa. Para os apreciadores de marisco e bivalves, estes próximos cinco dias serão uma verdadeira tentação.
Cataplana e arroz de marisco, paella e amêijoas, biqueirão e sapateira, conquilhas e lagostas, açorda de marisco e lavagante, ostras e gambinhas fritas… A variedade é imensa e está à espera de todos os visitantes nos sete pavilhões que este ano a organização apresenta no interior do recinto (mais um do que no ano anterior). As bebidas para acompanhar também não faltam, assim como a doçaria regional.
Esta 27ª edição do Festival do Marisco, que hoje tem início, prolonga-se até dia 12, no Jardim Pescador Olhanense e este ano tem menos um dia, mas a organização espera que o número de visitantes – cerca de 60 mil – se mantenha, ou seja, que as pessoas que visitavam o Festival em seis dias, este ano o façam em cinco. Com os preços mais acessíveis (8 euros para adultos e três para as crianças), tal como aconteceu no ano passado, espera-se que os visitantes continuem a marcar presença no certame em grande número, como referiu na conferência de imprensa de apresentação do Festival o presidente da Câmara Municipal de Olhão, Francisco Leal. A qualidade dos mariscos e bivalves é ponto de honra e está assegurada pela fiscalização do veterinário municipal e pelos comerciantes de mariscos.
Depois dos saborosos petiscos, o palco enche-se, nestas cinco noites, para grandes concertos de Tony Carreira, GNR, Tributo aos Beatles, Rui Veloso e Banda Calypso. O Festival do Marisco de Olhão promete muita animação a partir de hoje, ao fazer uma simbiose perfeita entre música de qualidade e mariscos variados.

Conhecidas as novidades do Festival do Marisco deste ano

O Festival do Marisco volta a Olhão em breve e com algumas novidades. O certame foi apresentado aos jornalistas na passada sexta-feira pelo presidente do Município de Olhão, Francisco Leal, e pelo presidente da Fesnima, Vítor Lopes, empresa municipal que organiza o evento.
A 27ª edição do Festival do Marisco, que começa a 8 de agosto e prolonga-se até dia 12, no Jardim Pescador Olhanense, nesta cidade, tem este ano menos um dia, mas a organização espera que o número de visitantes – cerca de 60 mil – se mantenha, ou seja, que as pessoas que visitavam o Festival em seis dias, este ano o façam em cinco. Uma das justificações para esta redução de um dia no Festival prende-se com a expetativa de, devido à crise, as pessoas que em anos anteriores visitavam o festival duas ou três vezes, deverem fazê-lo apenas uma ou duas vezes este ano. Esta foi também uma forma de poupar custos à organização.
Com os preços mais acessíveis (8 euros para adultos e três para as crianças) do que em anos anteriores espera-se que mais visitantes marquem presença, tal como aconteceu no ano passado, referiu na conferência de imprensa de apresentação do Festival o presidente da Câmara Municipal de Olhão, Francisco Leal.
O edil destacou que a qualidade dos mariscos e bivalves está assegurada, como sempre, aliás, mercê da constante fiscalização do veterinário municipal e da responsabilidade dos comerciantes de mariscos. “Em 26 anos nunca aconteceu um problema alimentar”, garantiu, anunciando que este ano há mais um stand de marisco no recinto do Festival, ou seja, a oferta será ainda maior.
“O Festival é o nosso grande cartaz em termos nacionais e internacionais. Ao longo destes anos tem sido uma forte aposta de divulgação da cidade e assim vai continuar”, referiu Francisco Leal. Como tal, a crise não levará à morte deste evento, garante o autarca. “O Festival do Marisco não está ferido de morte nem nunca estará!”. Assim respondeu Francisco Leal à pergunta de um jornalista, referindo-se à crise atual, acrescentando: “Com mais ou menos dificuldades, a Câmara Municipal de Olhão sempre fará o Festival do Marisco. Nunca poderemos deixar que esta realização acabe”, defendeu.
Com um orçamento de 470 mil euros – menos 20% do que no ano anterior, devido às restrições orçamentais – a qualidade está assegurada, disse o presidente da Fesnima, Vítor Lopes, que também anunciou os artistas convidados para esta edição: Tony Carreira, GNR, Tributo aos Beatles, Rui Veloso e Banda Calypso. O Festival do Marisco de Olhão promete muita animação durante cinco dias, fazendo uma simbiose perfeita entre música e mariscos variados.

Festival do Marisco recebe mais de 50 mil e faz sucesso em Olhão

Durante seis dias – entre 10 e 15 de Agosto – Olhão foi destino ‘obrigatório’ para mais de 50 mil pessoas que não quiseram perder mais uma edição, a 26ª, do Festival do Marisco. Música e sabores do mar cativaram algarvios e visitantes nestas noites quentes de Verão e voltaram a fazer sucesso.
O Festival do Marisco de 2011 foi, mais uma vez, um sucesso. Pelo recinto desta iniciativa do Município de Olhão, que conta com a organização da empresa municipal Fesnima, passaram mais de 50 mil pessoas durante seis noites de muita festa e boa disposição.
As bebidas refrescaram os mais acalorados, acompanhadas por deliciosos mariscos e bivalves da Ria Formosa, confeccionados no local e de maneira tradicional. Os aromas do arroz de marisco, paella, camarão grelhado, açorda de marisco ou xarém confundiam-se no ar e abriram o apetite aos que iam chegando, aos milhares.
Mais tarde, foi a vez de a música compor estas noites de Verão. Com espectáculos de abertura também bastante aplaudidos – passaram pelo palco do Festival bandas como Ludo, Domingos e os Índios, The Crow, James Dean, Frrad Xok Blues Band ou Contra Bando – as estrelas principais encheram o recinto ao final da noite.
Queen on Fire, Xutos & Pontapés, Pedro Abrunhosa, Tony Carreira, Ar de Rock e Calcinha Preta, que ontem fecharam seis dias de muito convívio em verdadeira apoteose, foram as estrelas maiores deste ano. O público aderiu e o recinto encheu quase até ao limite praticamente todas as noites, sendo que Xutos & Pontapés, Tony Carreira e Calcinha Preta foram os espectáculos que ‘chamaram’ mais pessoas.
“O balanço final é muito positivo”, refere o presidente do Município de Olhão, Francisco Leal, acrescentando que “apesar da crise e da falta de apoios externos, os objectivos foram conseguidos. Foi mais uma grande edição do Festival do Marisco, recebemos a visita de dezenas de milhar de pessoas que já se habituaram à qualidade que aqui oferecemos e que todos os anos melhoramos”.

Xutos & Pontapés levam fãs ao rubro no Festival do Marisco

Os Xutos & Pontapés, uma presença habitual no Festival do Marisco, conseguiram encher o recinto onde decorre o evento, no Jardim Pescador Olhanense, quase que duplicando as entradas da primeira noite. Os mariscos e bivalves da Ria Formosa continuam a fazer sucesso e esperam-se novas enchentes para o fim-de-semana prolongado.
Os ‘pais’ do rock português voltaram a animar muitos milhares de visitantes que ontem compareceram no segundo dia do Festival do Marisco, que decorre em Olhão até dia 15 de Agosto. Durante quase duas horas de espectáculo, os Xutos & Pontapés mostraram que continuam em forma e levaram os fãs ao rubro, que não se cansaram de cantar em uníssono as músicas da banda durante cerca de duas horas de espectáculo. Com um recinto repleto de pessoas, comer marisco e assistir aos concertos – ontem com os The Crow na primeira parte e depois Xutos & Pontapés – foram as grandes motivações.
Todos os dias passam pelo Festival do Marisco várias caras conhecidas do grande público que, aproveitando as férias no Algarve, já fazem deste evento um ponto de passagem obrigatório para apreciar os bons pratos confeccionados à base de mariscos e bivalves. Ontem à noite, visitaram o recinto, entre outras caras conhecidas, as actrizes Carla Andrino e Maria João Abreu, a cantora Viviane e o músico Tó Viegas ou o actor Rui Luís Braz. Também marcou presença no recinto o presidente da Câmara do Funchal, Miguel Albuquerque.
Nos dois primeiros dias do Festival do Marisco, “a edição deste ano já se pode considerar um sucesso, tendo em conta a afluência registada até ao momento”, refere o presidente da Câmara de Olhão, Francisco Leal. E os próximos dias, fim-de-semana incluído, prometem… Hoje actua no palco do Festival Pedro Abrunhosa, seguindo-se no sábado Tony Carreira e no domingo os Ar de Rock. O Festival termina em grande com os brasileiros Calcinha Preta, que trazem o forró até Olhão e prometem, tal como todos os outros artistas, encher o recinto.

Festival do Marisco começa com casa cheia

O presidente da Câmara Municipal de Olhão, Francisco Leal inaugurou ontem, 10 de Agosto, acompanhado por representantes de várias entidades, a 26ª edição do Festival do Marisco, que se prolonga até dia 15, segunda-feira, no Jardim Pescador Olhanense, nesta cidade. O evento começou com casa cheia e assim promete continuar.
Os Queen on Fire foram as estrelas da primeira noite do Festival do Marisco de Olhão, que recebeu milhares de visitantes para apreciarem os pratos de marisco ali confeccionados, assim como as actuações do grupo algarvio Ludo e dos britânicos que já foram considerados pela BBC de Londres como a melhor banda de tributo ao grupo liderado por Freddy Mercury.
O Festival do Marisco, um dos maiores certames da região em tempo de férias de Verão promete animar as próximas noites algarvias com o melhor da música nacional e internacional assim como apresentando os mais saborosos mariscos e bivalves da Ria Formosa. Há de tudo um pouco para provar: cataplanas, arroz de marisco, ostras, amêijoas, camarões cozidos e/ou grelhados, lavagantes, sapateiras e muitas outras especialidades.
Durante o Festival, todos os visitantes podem também votar no Xarém com Conquilhas, prato olhanense e único representante do Algarve candidato a Maravilha da Gastronomia. Os votantes recebem uma lembrança e ficam a conhecer os segredos da confecção do prato.
No recinto, o artesanato e os doces também estão presentes, numa festa que se dedica a todas as faixas etárias. Esta noite, a animação musical prossegue com os Xutos e Pontapés e amanhã é a vez de Pedro Abrunhosa subir ao palco. No sábado, a estrela é Tony Carreira, domingo actuam os Ar de Rock e na segunda-feira o Festival termina em grande com o forró dos brasileiros Calcinha Preta.
O autarca olhanense Francisco Leal apresentou o certame como “o grande evento que o Sotavento Algarvio recebe em Agosto” e garantiu, visitando todos os stands, que a qualidade, a todos os níveis, é ponto de honra, o que ficou mais uma vez provado na primeira noite do Festival.

Música e mariscos para todos durante seis dias em Olhão

O Festival do Marisco, que decorre entre 10 e 15 de Agosto no Jardim Pescador Olhanense, já foi apresentado. Este ano, espera-se novamente casa cheia e promove-se o Xarém com Conquilhas, prato do concelho candidato a Maravilha da Gastronomia. Outras delícias do mar e da Ria e o cartaz musical são pontos altos do certame.
“O Festival do Marisco deste ano vai ser, mais uma vez, um êxito. Não temos dúvidas!”, garantiu o presidente do Município de Olhão, Francisco Leal, durante a conferência de imprensa de apresentação do XVI Festival do Marisco, realizada na passada sexta-feira à tarde. Um cartaz de excelência e mariscos da melhor qualidade fazem do evento que pelo 26º ano consecutivo se realiza em Olhão, um ponto de visita obrigatório nestas férias de Verão. As portas abrem às 19h30 e encerram à 01h30 havendo, portanto, muito tempo para desfrutar do que de melhor este evento tem para oferecer durante seis dias.
A qualidade da iniciativa do Município de Olhão que conta com a organização da empresa municipal Fesnima, está assegurada. “A qualidade é muito importante em tudo o que fazemos, como tal não temos dúvidas de que os stands que fornecem os mariscos estão preparados para oferecer o melhor”, garantiu Francisco Leal, referindo ainda a presença do veterinário municipal em permanência no recinto e que “em 25 anos de Festival do Marisco nunca se registou qualquer problema de saúde devido à falta de qualidade dos mariscos, que é um alimento muito perecível. Isso é muito importante”, enfatizou o autarca.
Ostras e amêijoas da Ria Formosa, cataplanas, arroz de marisco ou de lingueirão, lagosta, sapateira, camarões e muitos outros petiscos com sabor a mar esperam por, pelo menos, 50 mil pessoas – segundo estimativa da organização – no XVI Festival do Marisco de Olhão, cozinhados de forma original e tradicional, sem esquecer o Xarém com Conquilhas, único prato candidato a Maravilha da Gastromonia.
Para além das dezenas de stands onde também se podem apreciar os melhores doces da região, assim como o artesanato, o cartaz musical é, sem dúvida, outro dos grandes motivos de visita a este festival que se realiza junto ao cenário idílico que é a Ria Formosa. Assim, este ano há para ver, cantar e pular muito ao som dos Queen on Fire, Xutos & Pontapés, Pedro Abrunhosa, Tony Carreira, Ar de Rock e Calcinha Preta (ver descrição abaixo). “São grandes referências a nível nacional e internacional e artistas que agradam a várias faixas etárias”, referiu na apresentação do Festival o presidente da direcção da Fesnima, Vítor Lopes, acrescentando igualmente que mais uma vez, este ano, houve contenção, tendo o orçamento sido reduzido em 10% relativamente ao ano anterior.
O valor da entrada no Festival, cujas portas abrem às 19h30, mantém-se inalterado face ao ano anterior. O ingresso custa 8€, sendo que as crianças dos 7 aos 10 anos pagam apenas 3€ e até aos 6 anos a entrada é gratuita.
Os bilhetes para entrar no recinto e desfrutar de toda a oferta aí existente, podem ser adquiridos nas bilheteiras instaladas junto às entradas do Festival, abertas a partir das 18h30 entre os dias 10 e 15 de Agosto, ou no Ria Shopping Olhão, entre os dias 5 e 15 de Agosto.
Pode conhecer o Programa do Festival do Marisco aqui.

Fãs ao rubro com Mickael Carreira

Mickael Carreira foi, ontem, a estrela maior no Festival do Marisco, pelo menos para as milhares de fãs que não quiseram perder o espectáculo do artista em Olhão. Também os mariscos e bivalves da Ria Formosa, elogiados pelo ministro da Agricultura e Pescas, António Serrano, que ontem visitou o Festival, estiveram em evidência.
Chegaram cedo, cantaram antes dos primeiros sons se ouvirem e também durante todo o concerto e só saíram do recinto quando perceberam que Mickael Carreira não voltava ao palco, depois de um habitual encore e dos autógrafos da praxe. As fãs de Mickael também aplaudiram o pai do jovem artista, Tony Carreira, que marcou presença no Festival do Marisco e até subiu ao palco para cumprimentar os fãs. Momentos de delírio que ficarão marcados nas memórias de muitos que ontem encheram mais uma vez o recinto do Festival do Marisco, junto à Ria Formosa.
Antes de Mickael Carreira actuaram os Corvos que, com o som dos seus violinos encantaram os presentes. Já na primeira noite do Festival, o concerto que antecedeu a actuação dos Platinum Abba, com os Contra Bando – Domingos Caetano e Sara Gonçalves nas vozes – foi um momento alto da animação musical do evento que decorre no Jardim Pescador Olhanense, paredes meias com a Ria Formosa, até domingo, 15 de Agosto.
Logo no início do segundo dia, o Festival recebeu mais um convidado ilustre: desta vez foi o ministro da Agricultura e Pescas, António Serrano que, preocupado com os incêndios que assolam o País, não deixou de destacar a importância do Festival do Marisco para Olhão e para o Algarve, tendo a oportunidade de comprovar in loco a qualidade dos produtos servidos no Festival. António Serrano, acompanhado pelo autarca Francisco Leal e restante comitiva, também visitou o Allgarve Gourmet e apreciou as iguarias preparadas pelo chef Fernando Fonseca, dos Hotéis Real. Hoje é a vez de João Antunes, do Restaurante Vin Rouge (Cascais) mostrar a sua alta cozinha com base em mariscos e bivalves.
Também a música continua a marcar presença no Festival do Marisco. Hoje chegam os sons do Brasil com Netinho, o intérprete do célebre tema “Mila”. Amanhã sobem ao palco Idolomania e no fim-de-semana Daniela Mercury e Europe. O recinto abre as portas às 19h30.